Conheça seu suporte Local nos Estados Unidos

As consultoras locais da Cultural Care Au Pair estarão a no máximo uma hora de distância - de carro - das famílias e au pairs. Elas trabalham para que as famílias e as au pairs tenham a melhor experiência possível no programa e elas fazem isso porque gostam do intercâmbio cultural que o Au Pair oferece. Veja o que elas têm a dizer.

Karen, consultora local em Illinois

Em 2007 a Karen organizou o primeiro caça ao tesouro da Cultural Care no centro de Chicago. Hoje em dia esse é um evento anual para mais de 200 au pairs e 20 LCCs na área de Chicago.

Por cerca de oitos anos eu trabalhei com mais de cem au pairs, e com muitas delas eu ainda mantenho contato por e-mail e Facebook. Elas estão na América Central, América do Sul, Europa e África do Sul. Meu trabalho como LCC tem expandido minhas visões  sobre o mundo, muito mais do que eu esperava. Morando na mesma cidade desde 1986 e no mesmo distrito a minha vida inteira, e eu conheço a área muito bem. Sei onde recrutar ótimas novas host families. Quando as famílias perguntam sobre o programa eu sei exatamente onde eles moram, a escola em que os filhos estudam, a igreja que eles frequentam e onde os pais trabalham. Eu conheço bem como é a vida em Lake County. Isso, somado à minha experiência como consultora local, me ajuda a mostrar para a família candidata as vantagens do programa au pair e a determinar se eles seriam uma família apropriada para o programa.

Meus encontros mensais de au pair são agendados com antecedência, e eu encorajo outras LCCs da área a juntarem-se aos meus encontros. Os encontros são divertidos, interessantes e também incluem tópicos importantes, como segurança. Nós vamos ao boliche, participamos de eventos de caridade, visitamos os departamentos locais de bombeiros e polícia para palestras de segurança, recepcionamos o evento de lavagem de carros da Kids First na loja local Ace Hardware, vamos às principais paradas, participamos de aulas de defesa pessoal para mulheres, vamos à jogos de baseball, basquete e hockey, aprendemos sobre primeiros socorros, vamos ver a iluminação da árvore do feriado na praça da cidade, nos vestimos com fantasias para a festa do "Halloween", ou as vezes saímos para um café ou uma pizza. As au pairs se divertem em meus encontros mensais e fazem novas amizades. Eu tenho aprendido muito sobre o mundo e sobre diferentes culturas. Também amo ver o quanto as au pairs mudam durante o ano nos Estados Unidos. E é muito interessante ver como elas ficam maduras, se tornam independentes, se adaptam a diferentes culturas e se divertem. No fim do ano como au pair, muitas delas me falam o quanto elas mudaram para melhor e o quanto elas estão satisfeitas com a decisão de ter se tornado au pair e o quanto a experiência significou para elas.

Maria, consultora local em Connecticut

Maria, que também já foi au pair, mantém contato com a host family dela até hoje, 25 anos depois! Ela trabalha para que as au pairs do grupo dela tenham o mesmo sucesso que ela teve, mostrando como todas elas podem se dedicar ao programa e à host family.

Ao completar 8 anos de trabalho como LCC da Cultural Care Au Pair, eu descobri que sou tão apaixonada por intercâmbios culturais como era quando cheguei aqui, como au pair, em 1986. O meu trabalho como Consultora Local é ajudar cada au pair a se adaptar e se integrar com sua host family, com a cultura americana e com as outras au pairs do mundo todo que estão na região, formando amizades que podem durar a vida toda.

A parte que eu mais gosto desse trabalho é ajudar a promover relacionamentos fortes entre as minhas au pairs e suas famílias anfitriãs. Logo que as au pairs chegam eu marco um encontro com a au pair e a host family, para garantir uma integração tranquila desde o princípio. Depois continuo o contato com ambos e mantenho a porta aberta e os ouvidos atentos a eles durante o ano todo.

Acho importante que as au pairs façam amizades com outras au pairs da região. Para promover interação entre as minhas au pairs, todas as quinta-feiras marcamos encontros no Starbucks para bater papo e nos conhecermos melhor. As minhas au pairs amam essas reuniões e ano após ano eu testemunho grandes amizades começando, independentemente da nacionalidade.

Eu também adoro organizar as reuniões mensais e as aproveito para dar mais oportunidades de envolvimento cultural com os EUA às minhas au pairs. Meu grupo já foi assistir jogos de futebol americano entre Yale e Harvard, já fez gincanas em Nova Iorque, fez canoagem, assistiu filmes a "céu aberto", visitou parques de diversões temáticos do Halloween, foi a desfiles de St. Patricks Day e ao nosso encontro anual de Karaokê!

É muito estimulante poder guiar as au pairs nesse ano que muitas descrevem como o melhor ano de suas vidas, poder continuar em contato com elas mesmo depois que retornam aos seus países e ouvir delas que esse intercâmbio enriqueceu a vida delas de um jeito que nem elas mesmas poderiam imaginar!

Katrina, consultora local em Massachusetts

Nas palavras dela, quando o assunto é Au Pair, quanto mais preparada para se dedicar você estiver, mais você vai receber de volta dessa experiência.  Katrina é mãe de adolescentes e já foi "host mother", ou seja, já recebeu au pairs em sua casa por alguns anos. Nos últimos 16 anos ela tem dado um suporte maravilhoso às au pairs da região dela, antes, durante e depois do intercâmbio de cada uma.

Eu sou uma das muitas consultoras locais nos EUA que vão dar suporte às au pairs. Eu trabalho em conjunto com você e sua host family para ajudá-la a fazer do seu relacionamento com eles e do seu ano como au pair um sucesso. É um grande passo vir para os EUA trabalhar para uma família que você mal conhece, mas você não estará sozinha - você terá uma consultora local como eu para contar em casos de dúvidas ou problemas. Ela também apresentará você à outras au pairs da região para que vocês façam novas amizades, saiam juntas e explorem a região.

Meu papel é recrutar e entrevistar host families para assegurar que elas tenham os requisitos e tenham entendido as regras do programa, além de saberem como ensinar às au pairs tudo que elas precisam saber sobre a família e as expectativas deles. Eu entrevisto as famílias pessoalmente, checo as referências e frequentemente os ajudo a revisar perfis de au pairs, para que eles escolham alguém que seja uma opção boa para a família deles.

Antes de você chegar, podemos conversar por e-mail sobre suas dúvidas ou preocupações e quando você chegar eu vou visitá-la para ver se está tudo correndo bem e responder às novas questões. Nas primeiras duas semanas nos encontraremos de novo na reunião de orientação com você e sua host family para rever as regras do programa, falar sobre as oportunidades de estudo na região, sobre como usar o seguro saúde e para me assegurar que você e sua host family discutiram sobre as suas responsabilidades com as crianças e as regras da casa. Durante o ano você poderá me ligar, me mandar e-mails ou me visitar para fazer perguntas, pedir ajuda na busca de cursos ou discutir problemas, se você tiver algum.

Ser au pair é um trabalho sério e nem sempre é fácil, assim como qualquer trabalho, mas tendo uma atitude positiva e trabalhando com coração - colocando as necessidades das crianças e da sua host family em primeiro lugar - você terá tranquilidade e tempo para realizar todos os benefícios do programa: estudar, viajar e fazer grandes amigos. Eu adoro ver o quanto o inglês das au pairs melhora e quão mais seguras e independentes elas parecem no final do intercâmbio. Eu gosto de pensar que estando aqui para apoiá-las e animá-las ao longo do ano, eu estou participando, nem que seja um pouquinho, dessa experiência maravilhosa que é ser au pair! 

Mais informações! Palestra informativa